AddThis Social Bookmark Button

Fábulas & Paradigmas

O Espelho Infeliz

Um espelho disse a uma mulher que nele se olhava:

- Ai! estou cansado de mostrar rostos alheios. E o meu? Qual é ele, afinal?

- Espelho, não é teu destino ver-te - disse a mulher.

- Mas eu quero! Faço o favor, sempre, de mostrar tudo o que me mostram e não sei como sou?! Oh!, que destino infeliz!

- Não posso ajudar-te. Não é fácil olhar para ti, espelho. Muitas vezes tu mostras o que não queremos ver. Aquieta-te.

A mulher foi embora. O espelho voltou ao vazio e ao silencio. Não sabia ele que sua identidade existia somente quando um outro o olhava.


   Moral da história: O outro é parte de nós mesmos, e é inteligente saber disso.

[Rachel Gazolla]

Publicada na seção  “Fábulas e histórias” do site www.hypnos.org.br

 

Home      Capa

  • leiamais

Leia também outros artigos

40. Expediente
AddThis Social Bookmark Button

Expediente

Revista Paradigmas

Filosofia, Realidade & Arte

Ano XIII - n. 40

ISSN 1980 - 4342

Maio/Junho – 2013

Leia mais...
Espaço-Poesia 34
AddThis Social Bookmark Button

Espaço-Poesia

 Título: A casa do Poeta

 Algum lugar, presente lugar, lugar do paraíso

Leia mais...
Teste seus Conhecimentos - 34
AddThis Social Bookmark Button

Teste seus

Conhecimentos

Encontre no texto A EAD e a volta da Filosofia para o Ensino Médio a crítica a respeito das novas tecnologias e a forma com que estão sendo usadas e assinale a alternativa correta:

Leia mais...
Sustentabilidade, sociedade e educação: como integrá-los
AddThis Social Bookmark Button

Sustentabilidade, sociedade e educação:

como integrá-los

Atualmente a educação tem por objetivo desenvolver na criança a capacidade resolver problemas, por meio da aplicação dos conteúdos aprendidos e esse processo é mediado pelo professor.  Alem de aprender conceitos, na escola a criança aprende a ser cidadã. Não podemos deixar de trabalhar a educação

Leia mais...
Relação entre fato e proposição em Wittgenstein
AddThis Social Bookmark Button

Relação entre fato e proposição em Wittgenstein

As investigações desenvolvidas por Wittgenstein no Tractatus levou-o a postular uma profunda mudança na teoria do conhecimento. Wittgenstein, diferentemente de Kant, vê o mundo como uma totalidade de fatos e não de coisas. Desta forma, fundamental para o homem é perceber que os limites do seu mundo fundam-se nos limites do dizível. 

Leia mais...