AddThis Social Bookmark Button

Teste seus

Conhecimentos

 

1. Segundo Platão, em sua busca por uma explicação racional para a criação do mundo, o cosmo foi criado por um demiurgo, sendo de natureza orgânica, viva e racional.  Ainda segundo Platão, a alma do homem é dividida em:

 

  1. imortal, mortal e imaterial;
  2. racional, irascível e concupiscente;
  3. racional, irracional e emocional;
  4. superior, mediana, e inferior.

2 . Um dos temas abordados por Michel Foucault diz respeito ao papel do intelectual na sociedade. Com base em seus textos, podemos afirmar que:

  1. o intelectual tem um papel de profeta na sociedade moderna, com o objetivo de guiar os cidadãos urbanos.
  2. o intelectual tem o único papel de desvendar os princípios teóricos que possam embasar as estruturas sociais.
  3. o intelectual tem um papel específico, estabelecendo teorias correlacionadas à prática, devendo atuar na solução de problemas específicos da sociedade.
  4. o intelectual deve manter-se mergulhado no mundo universitário, pois é ali, nas bibliotecas, que ele encontrará condições de propor teses que venham solucionar os conflitos reais.

3. T. Adorno, ao expor a dialética negativa, destaca a expectativa que permeia o homem no sentido de alcançar uma identidade entre ser e pensar. No entanto, esse fim, pode-se afirmar, acaba por se tornar utópico, pois:

  1. ser e pensar são totalmente opostos e por isso o homem jamais encontrará uma ligação entre essas duas categorias;
  2.  o homem já mantém a identidade entre ser e pensar  em seu interior e essa expectativa é, na verdade uma fuga de sua identidade, provocando sempre o afastamento cada vez mais da expressão dessa identidade;
  3. a identidade entre ser e pensar é contraditória em si mesma, razão pela qual é impossível qualquer aproximação dessa pretendida identificação;
  4. diante das características humanas, é impossível efetuar a identidade absoluta entre ser  e pensar.

 

  • leiamais

Leia também outros artigos

37. concepções educacionais em Vygotsky e Foucault
AddThis Social Bookmark Button

AS CONCEPÇÕES EDUCACIONAIS EM VYGOTSKY E FOUCAULT

PAULO DIAS GOMES

Filósofo, Teológo, Doutor em Ciências da Religião e Especialista em Docência do Ensino Superior e em Educação à Distância.

Professor titular da Cadeira de Fenomenologia e Existencialismo, Lógica e Metafísica da Faculdade Phênix de Ciências Humanas e Sociais do Brasil

 

Lev Semionovitch Vygotsky Nasceu em 17 de Novembro de 1896 na cidade Orsha – Moscou. Pensador importante, foi pioneiro na noção de que o desenvolvimento intelectual das crianças ocorre em função das interações sociais (e condições de vida).

Leia mais...
Assassinato x Sacrifício. De Kieslowski a Kierkegaard
AddThis Social Bookmark Button

Assassinato x Sacrifício[1]

De Kieslowski a Kierkegaard. 

 “A fé é a mais alta paixão de todo homem”

Neste artigo, buscarei fazer uma relação entre o filme Não Matarás, do cineasta polonês Krzysztof Kieslowski e a obra Temor e Tremor, do filósofo dinamarquês Søren Kierkegaard, juntamente com outros argumentos e pensamentos para tentar responder a uma pergunta ética:

Leia mais...
Esboço sobre a questão epistemológica e a Filosofia da Educação
AddThis Social Bookmark Button

Esboço sobre a questão epistemológica e a Filosofia da Educação

José Sobreira de Barros Júnior
Mestre em Filosofia - PUCSP

Todos nós na Educação sempre imaginamos algumas situações que, de uma maneira ou de outra, vivenciamos ao longo do nosso trabalho cotidiano; muitas vezes, um fato ou outro nos chama a atenção e nos leva a um processo de reflexão.

Leia mais...
Espaço-Poesia 35
AddThis Social Bookmark Button

Espaço-Poesia

Desemprego

 Desemprego
Mãos vazias
Filhos com fome
Incerteza na boca dos homens
Desemprego
Agonia
Lojas vazias
Filas imensas
Mãos em romaria
Desemprego
Nó no futuro
Globalização fora de rumo
Invisível e intransponível muro
Desemprego
No sono
Na fila
No coração do homem trabalhador
Só desassossego
Desemprego
Bicho-papão
Se nada for feito
Viraremos refeição

Peilton Sena

Home      Capa

38. EDUCAÇÃO E EXISTENCIALISMO: um diálogo possível entre Freire e Sartre
AddThis Social Bookmark Button

EDUCAÇÃO E EXISTENCIALISMO: um diálogo possível entre Freire e Sartre

 José Alan da Silva Pereira

Graduado em licenciatura plena em filosofia pela faculdade de filosofia, ciência e letras de Caruaru – FAFICA. Atualmente mestrando em filosofia pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE. E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

1. Introdução

 

          No prefácio para o livro Pedagogia do Oprimido, o professor Ernani Maria Fiori traz um dos testemunhos mais contundentes e uma das frases mais elucidativas sobre a personalidade educadora de Paulo Freire: “Paulo Freire é um pensador comprometido com a vida: não pensa ideias, pensa a existência” (FREIRE, 2005, p. 7). Ao ler tal sentença, percebemos a partir de onde um diálogo pode ser estabelecido entre esses dois gigantes do pensamento contemporâneo, a saber: Freire e Sartre.       

Leia mais...

Paradigmas 35

AddThis Social Bookmark Button

Expediente

Paradigmas
Filosofia, Realidade & Arte

Ano IX - Nº 35
ISSN 1980-4342

Março/Abril 2009

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Espaço-Poesia

Desemprego

 Desemprego
Mãos vazias
Filhos com fome
Incerteza na boca dos homens
Desemprego
Agonia
Lojas vazias
Filas imensas
Mãos em romaria
Desemprego
Nó no futuro
Globalização fora de rumo
Invisível e intransponível muro
Desemprego
No sono
Na fila
No coração do homem trabalhador
Só desassossego
Desemprego
Bicho-papão
Se nada for feito
Viraremos refeição

Peilton Sena

Home      Capa

AddThis Social Bookmark Button

Entrevista

Márcia Heloísa

Educadora e Filósofa

 

Tema: Filosofia com Crianças!

 1. Márcia, como nasceu esta experiência?

A filosofia com crianças nasce de estudos filosóficos e experiências educativas empreendidos pelo filósofo e educador norte-americano Matthew Lipman.

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Teste seus

Conhecimentos

 

1. Segundo Platão, em sua busca por uma explicação racional para a criação do mundo, o cosmo foi criado por um demiurgo, sendo de natureza orgânica, viva e racional.  Ainda segundo Platão, a alma do homem é dividida em:

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Platão & Jung - Vocação - educação - cidadania

Este artigo apresenta uma breve reflexão comparativa entre os tipos de caráter apresentados na obra platônica e na tipologia junguiana. Para tanto, faz-se necessário inicialmente formular um descritivo de ambos os sistemas, com os seus respectivos fundamentos, a fim de que se possa estabelecer paralelos entre as duas teorias, com seus pontos de convergência e, evidentemente, com os de divergência.

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Michel Foucault: um intelectual específico

 

Para Foucault, não podemos pensar o papel do intelectual separado de seu engajamento político, e, para demonstrar esta questão, ele vai apontar a diferença entre o intelectual universal e o intelectual específico, mostrando que o intelectual que atuava no plano do “universal” e do “exemplar” é

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

 

A dialética do conceito em Theodor  W. Adorno

Apresentação: O objetivo do trabalho é refletir acerca da “dialética do conceito” em Theodor W. Adorno. Em face disso, descreve-se uma linha de raciocínio que se desdobra em dois planos. O primeiro apresenta o conceito como condição de possibilidade da tentativa humana em dominar a natureza cuja verdade lhe é desconhecida, buscando assim, conhecer tudo aquilo que lhe é oposto segundo o princípio de identidade.

Leia mais...