AddThis Social Bookmark Button

Espaço-Poesia

Não passou

 

 

Passou?

 

Minúsculas eternidades

 

deglutidas por mínimos relógios

 

ressoam na mente cavernosa.

 

 

Não, ninguém morreu, ninguém foi infeliz.

 

A mão- a tua mão, nossas mãos-

 

rugosas, têm o antigo calor

 

de quando éramos vivos. Éramos?

 

 

Hoje somos mais vivos do que nunca.

 

Mentira, estarmos sós.

 

Nada, que eu sinta, passa realemente.

 

É tudo ilusão de ter passado.

 

Carlos Drummond de Andrade

 

Home      Capa

  • leiamais

Leia também outros artigos

Teste seus Conhecimentos - 35
AddThis Social Bookmark Button

Teste seus

Conhecimentos

 

1. Segundo Platão, em sua busca por uma explicação racional para a criação do mundo, o cosmo foi criado por um demiurgo, sendo de natureza orgânica, viva e racional.  Ainda segundo Platão, a alma do homem é dividida em:

Leia mais...
41.Poesia, linguagem e habitar em Heidegger
AddThis Social Bookmark Button

Poesia, linguagem e habitar em Heidegger

 Siloe Cristina do Nascimento Erculino

Mestranda em Filosofia -  UFES

Heidegger (1889-1976), filósofo alemão, desenvolveu em seus trabalhos “a questão do sentido do ser” , segundo ele, foi esquecido pela metafísica.

Leia mais...
40. O realismo exemplarista
AddThis Social Bookmark Button

O realismo exemplarista:Uma breve análise da questão 46 do livro sobre oitenta e três questões diversas de Sto. Agostinho

Adriano Soler
Mestrando em Filosofia - PUCSP


O aristotelismo tenta definir a essência de uma coisa e assim, demonstrar quais características que determinada coisa deve ter de acordo com a sua natureza. Assim, surgem os aristotélicos com uma questão por demais complexa, que seria: O que é uma natureza, se ela é uma realidade superior e acima das coisas cuja natureza ela é? Ou ainda, se ela é uma construção mental que existe apenas em nosso entendimento das coisas e se assim for, em qual base ela é construída? Desta forma, se inicia o problema dos universais na filosofia medieval.

Leia mais...
37. Nietzsche: transmutação do espírito, lidar com a história
AddThis Social Bookmark Button

Nietzsche:  transmutação do espírito, lidar com a história  

 

Tiago Pinto dos Santos

Estudante do 6º semestre de Filosofia - UNISANTOS

 

Nietzsche destaca-se na história do pensamento por ser um homem que grita sozinho e destoa no meio de uma multidão que canta em uníssono. Sua voz é estrondosa e provoca rupturas nas paredes que a cercam – as paredes da tradição. É o melhor dos mundos possíveis este no qual habitamos? É o movimento da história bom e perfeito como um deus, diante do qual nós deveríamos

Leia mais...
41. Entrevista com Eduardo Palmeira Bandeira
AddThis Social Bookmark Button

Entrevista

Com Eduardo Palmeira Bandeira,

Psicólogo Clínico Pós-graduado pela Univ. da California-USA.
Prof. de Teorias e Técnicas Psicoterápicas e Arteterapia;

Leia mais...

Paradigmas 32

AddThis Social Bookmark Button

Expediente

Revista Paradigmas, uma publicação do CEFS – Centro de Estudos Filosóficos de Santos

ISSN 1980-43442

Edição 32

Ano VI - Maio/junho 2006

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Mitologia e Filosofia: um debate                  

Um dos fatos mais interessantes na história da humanidade como um todo é tentar explicar o início de tudo, os acontecimentos do cotidiano e as possibilidades de entender a vida pós-morte. Em todos os tempos sempre ocorreu aos homens perguntar-se sobre sua origem e a do próprio universo que os cerca.

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Controle de constitucionalidade e democracia: uma reflexão a partir de Ronald Dworkin

1 - Considerações iniciais

 O presente trabalho discute, a partir do filósofo americano Ronald Dworkin, um dos problemas mais latentes da democracia atual, a saber, o controle de constitucionalidade. Tal problema surge quando não fica bem claro, num determinado estado democrático de direito,

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

A Tópica e o Positivismo Jurídico

A Tópica pode ser compreendida como a arte de argumentação mediante o uso de opiniões correntes na sociedade, com o fim de encontrar uma solução para um determinado problema. Tem sua origem desde Aristóteles, na Grécia Antiga, o qual distinguiu quatro tipos de discurso:

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Artefato Cultural - entrevista com Gilberto Mendes

 

“Nunca se foi tão ignorante”

O gigante Gilberto Mendes, maestro, compositor de altíssima qualidade, deu-nos a honra de uma entrevista exclusiva. Durante algumas horas, em meio a batuques na mesa e na cadeira, ele falou sobre sua vida, sua carreira e sobre o conceito de cultura.

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Espaço-Poesia

Não passou

Leia mais...